Seguir por e-mail

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Rumo aos Objetivos!

Quando determinamos alcançar um sonho, quando esse objetivo fica em nossa mente, dificilmente desviamos dele. Por mais que a vida pareça lançar obstáculos, o desejo de alcançar, de concluir a missão, acaba sendo maior do que os impecílios. Porém, se deixamos de lado nossos sonhos a cada problema, se priorizamos tudo e todos, menos o que realmente é importante para concluir nossos objetivos, se não estabelecemos as metas, acabamos desviando do caminho, perdendo tempo e não concluindo o que queremos de verdade.

As vivências passadas são exemplos de acertos e erros, devemos aprender com elas, porém devemos tomar cuidado com os bloqueios que estas podem nos trazer em relação a seguir em frente rumo aos nossos objetivos. Temos sempre que estar com a mente aberta para novas oportunidades, enxergar essas oportunidades e agora! Com o foco no futuro, no que se quer alcançar, mas vivendo o hoje.

O ser humano vive em transformação, desde que nascemos estamos em mudança contínua. Cada etapa de nossas vidas são marcadas por novidades, comportamentos diferentes, alterações de humor e de personalidade. Por mais que nossa essência, nosso caráter continue o mesmo, o que somos se altera a cada acontecimento. Nossa história é um livro que só termina junto com o término da vida. Muitas escolhas que fazemos parecem ser eternas, mas dificilmente são, quando percebemos estamos fazendo outra escolha que muda o rumo da anterior.
Por mais que vivemos em transformação, as mudanças sempre abalam de alguma forma as pessoas. O novo parece incomodar até mesmo aqueles que são mais aventureiros, ousados, pouco estáveis, principalmente porque inovar, significa fazer diferente do que já foi feito, isso é, encarar o desconhecido. Quando não sabemos exatamente o que vem pela frente, tendemos a ficar preocupados, com medo. Sentimentos de insegurança e desconfiança costumam permanecer e bloquear as pessoas a seguir adiante. Se a pessoa em questão é acomodada, gosta de controlar as situações, preferi a estabilidade, provavelmente não aceitará a mudança, permanecendo em sua zona de conforto.

Nós estamos sempre esperando um insentivo para realizar as coisas. Promoções, aumentos salariais, elogios, carinho, reconhecimento, valorização... porém não pensamos que as recompensas são competências de nossas ações. Primeiro precisamos fazer para depois receber. Claro que é importante refletir quais serão essas consequências, negociá-las, mas não devemos perder as oportunidades só porque não temos certeza do que irá acontecer. Precisamos de automotivação. Encontrar forças internas para encarar as tarefas, obstáculos. Esperar do outro, que o outro nos motive não é um caminho confiável, uma vez que para que o outro nos motive, precisamos querer nos motivar!!!

Rumo aos nossos objetivos precisaremos de planejamento, metas, atitude proativa, flexibilidade, adaptação e sem dúvida de Automotivação!!!